Pesquisar este blog

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Final Precoce

Ola!

Estou postando pra voce, Lando, hehehe. Tomei um susto quando voce comentou (o comentario sumiu, a proposito... nao sei o que eu fiz com ele - cliquei "aceitar", mas ele sumiu) porque eu achei que so umas 4 amigas (pra quem eu contei da proposta) sabiam da existência desse blog! Não acredito que eu postei meu peso aqui, hahahaha

Enfim...

Pois entao, declaro fracassada a experiência!

Por que?

Porque o experimento nao tinha cientificidade e porque, passados 4 meses, pude ver que meu vicio foi pouquíssimo afetado pela proposta. O tal "não comprar doces pra moi" não eh suficiente para afetar a quantidade de açúcar que eu consumo! Muitos furos!

Com duas crianças em casa, um marido que adora sorvete e inúmeras oportunidades que cabiam nas "exceções", continuei tendo acesso a um sem fim de açúcar!

Desde que me tornei mae, grande parte da minha dieta virou "comida de crianca". Pra não desperdiçar e pra eu não ter trabalho de cozinhar de novo, vivo a comer resto de torradas, bolos, lanches, iogurtes, frutas e tudo mais o que eles recusam.

Alem disso, minha vida de SAHM ("stay at home mum", rsrsrs) eh muito social. Playdates, playgroups, casa de um e de outro, aulinhas, encontros com amigos e seu filhotes todo santo dia e sempre um lanchinho (bolos, biscoitos, cafes, chás, docinhos) acompanhando. Não fui eu que comprei? Aceito.

Ta vendo? Eu nao furei! E nem precisei porque sempre tinha uma boa alma a me oferecer um docinho! E a Pascoa? Ocasião especial!

Santa inocencia! Eu achava que uma pequena mudanca de habito teria uma super consequência. Não teve. Meu peso (ja falei mesmo, agora vai!) hoje esta 67.2 kg.

Foi tudo em vão?

Nem tudo.

Por causa dessa proposta, perdi completamente o habito de comprar comida na rua. Nao sei se isso teve muito impacto no meu dinheiro porque, como disse, faltou cientificidade. De toda forma, esse ponto da brincadeira foi positivo.

Ainda nao desistir de me curar do vicio açucarado, mas não tenho coragem de cortar o mal pela raiz. Por enquanto...

Se alguém mais estiver lendo isso e tiver alguma sugestão (e parceria, por favor!) aceito!

Beijos!



Um comentário:

Orlando Vaz Neto disse...

Vai atualizando as metas. De não comprar, passe para não aceitar quando oferecerem ou aceitar somente em dias pares. Depois passe aos dias múltiplos de 3, 4, 5, assim por diante. Que tal?